ABORDAGEM DA DOR GÊNITO-PÉLVICA/PENETRAÇÃO

Autores

  • Júlia Kefalás Troncon Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
  • Heliana Aparecida da Silva Pandochi
  • Lúcia Alves Lara Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v28i2.25

Palavras-chave:

Dispareunia. Vaginismo. Vulvodínia.

Resumo

A dor durante a relação sexual com penetração vaginal pode ser caracterizada como uma disfunção sexual e tem prevalência elevada em mulheres. Pode ter causas orgânicas e psíquicas associadas, por isso sua abordagem deve ser multidisciplinar e envolver médicos, psicólogos e fisioterapeutas. O presente artigo visa criar um protocolo de abordagem dessa disfunção, facilitando seu diagnóstico e tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Kefalás Troncon, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

Ginecologista, com mestrado pela Universidade de São Paulo (USP), médica assistente do Ambulatório de Estudos em Sexualidade Humana, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP, e membro da Comissão Nacional Especializada (CNE) em sexologia da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO). 

Heliana Aparecida da Silva Pandochi

Fisioterapeuta, com mestrado pela Universidade de São Paulo (USP) em tratamento da dor gênito-pélvica de penetração. 

Lúcia Alves Lara, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

Ginecologista, médica responsável do Ambulatório de Estudos em Sexualidade Humana, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP, e presidente da Comissão Nacional Especializada (CNE) em sexologia da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO).

Downloads

Publicado

2018-11-07

Como Citar

Troncon, J. K., Pandochi, H. A. da S., & Lara, L. A. (2018). ABORDAGEM DA DOR GÊNITO-PÉLVICA/PENETRAÇÃO. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 28(2), 69–74. https://doi.org/10.35919/rbsh.v28i2.25

Edição

Seção

Opinativos e de Revisão