SEXUALIDADE DEPRESSIVA: REALIDADE PRESENTE E FUTURA

Autores

  • Carlos Pol Bravo

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v18i1.425

Palavras-chave:

Disfunções sexuai, sintomatologia depressiva, história- psicosexual

Resumo

Disfunções sexuais, foram levadas consideradas por muito tempo como aquelas "doenças secretas que se padeciam em segredo". Em prática médica temos pacientes com sintomatologias comuns, mas etiología diferente. Problemática sexual apresentando sintomatologia depressiva: Anhedonia, apatia, baixa auto-estima, sentimentos de perda, incapacidade, culpa, insegurança em sua conduta, celotipias, produzidas ante problemática sexual em fases: Desejo - Excitação - Orgasmo. Uma patologia depressiva como tal, mais disfunção sexual, são suficiente argumento Psicosociosexual para cristalizar dita sintomatologia. Não tentamos desconhecer a realidade de diminuição na libido em pacientes depressivos, mas si devemos valorizar porquê certas circunstâncias sexológicas, em sujeitos não diagnosticados como depressivos, apresentam sintomatologia denominada SEXUALIDADE DEPRESSIVA, similar em referências e queixas do paciente à depressão, mas diferente etiología: preocupação, ansiedade, decaimento frente ao problema: uma disfunção decla- rada e não valorizada em sua profundidade necessária para um tratamento em sexología médica. Aqui se precisa a história Psicosexual dentro a própria história clínica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Pol Bravo

Medico Psiquiatra - Master em Sexologia. Membro Ativo Associação Européia de Psiquiatria
A.E.P. Presidente Fundador Sociedade Médica Espanhola de Sexologia. Diretor Cientifico Central
Médica de Sexologia - Bogotá. Membro Fundador Academia de Ciências Medicas do Clube de Bogatá.

Downloads

Publicado

2020-09-12

Como Citar

Pol Bravo, C. . (2020). SEXUALIDADE DEPRESSIVA: REALIDADE PRESENTE E FUTURA. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 18(1). https://doi.org/10.35919/rbsh.v18i1.425

Edição

Seção

TEMA: SEXUALIDADE E PROMOÇÃO DE SAÚDE