A INDUSTRIALIZAÇÃO DO PRAZER FEMININO

Autores

  • Ana Cristina Canosa Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v16i2.469

Palavras-chave:

Industrialização, prazer sexual feminino, produção 'enxuta'

Resumo

Este artigo propõe uma reflexão sobre como a revolução industrial influenciou na sexualidade feminina. Para os claros avanços obtidos desde o século VXIII, também o prazer sexual feminino segue por vezes os ditames dos processos industriais que atualmente prevém uma produção 'enxuta': maquinários sofisticados, menos mão-de-obra e pouco tempo ocioso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Canosa Gonçalves

Psicóloga. Especialista em Educação e Terapia sexual pela FMABC/SBRASH. Coordenadora da pós-graduação em Educação sexual do Centro Universitário Salesiano (UNISAL).

Downloads

Publicado

2020-09-27

Como Citar

Cristina Canosa Gonçalves, A. . (2020). A INDUSTRIALIZAÇÃO DO PRAZER FEMININO. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 16(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v16i2.469

Edição

Seção

TEMA: SEXUALIDADE E CULTURA

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>