MÍDIA

UMA POSSÍVEL CORRELAÇÃO ENTRE O NOVO AGENTE DE SOCIALIZAÇÃO E AS QUEIXAS EM SEXUALIDADE

Autores

  • Thays Babo

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v14i1.578

Palavras-chave:

Sexualidade, sexo, amor, relacionamentos amorosos, contemporaneidade, mídia

Resumo

Após a 2ª Guerra Mundial, várias mudanças se sucederam na sociedade, principalmente nas relações familiares e amorosas. Novas formas de família emergiram e ganharam força, a mulher alcançou uma autonomia jamais vivenciada na história. Com o advento da pílula anticoncepcional, a mulher pôde controlar e planejar a reprodução, o que facilitou a sua entrada no mercado de trabalho. Este artigo propõe analisar a contribuição da mídia para tais mudanças e para a instabilidade vivenciada na contemporaneidade, correlacionando-a com as queixas relativas à sexualidade que se apresentam no discurso dos que procuram ajuda psicoterapêutica ou médica.Sugere-se uma mudança de postura no clínico, com maior atenção às fontes de informação às quais homens e mulheres, de forma diferenciada, recorrem, bem como empreender a tentativa de sensibilizar os produtores culturais a inserirem situações em que se possa discutir sexualidade, a prevenção e o tratamento de doenças sexualmente transmissíveis, além de métodos contraceptivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-10-22

Como Citar

Babo, T. . (2020). MÍDIA: UMA POSSÍVEL CORRELAÇÃO ENTRE O NOVO AGENTE DE SOCIALIZAÇÃO E AS QUEIXAS EM SEXUALIDADE. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 14(1). https://doi.org/10.35919/rbsh.v14i1.578

Edição

Seção

Artigos Opinativos e de Atualização