Disfunção Erétil Secundária

Aceitação de Tratamento e a Determinação de Etiologia pelo Paciente

Autores

  • Oswaldo Martins Rodrigues Jr
  • Madalena Sartori
  • Moacir Costa

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v3i2.865

Resumo

O paciente homem que procura diagnóstico e tratamento para disfunções sexuais pode ter em mente possíveis razões causais para tais dis- funções. Essa crença prévia da etiologia da disfunção erétil secundária pode relacionar-se com a aceitação dos possíveis tratamentos, para o que estudou-se retrospectivamente 201 pacientes através das informações obti- das nas entrevistas de anamnese e psicológica, parte de diagnóstico multidisciplinar daquela queixa. A etiologia mais referida pelo paciente foi a orgânica (57%), seguida da psicológica (40,46%). A psicoterapia, ou terapia sexual, foi indicada a 61% dos pacientes, sendo aceita por 56%; a aceitação maior deu-se entre os pacientes que se outorgavam causas sócio-educacionais (100%), psicológicas (61%), que não tinham hipóteses a priori (60%) ou mistas, orgânicas e psicológicas (55%). A prótese peniana foi proposta a 20% dos pacientes,sendo aceita por 45%, mormente entre os pacientes que se outor garam causas sócio-educacionais (100%), mistas (60%) ou orgânicas (56%).Os tratamentos mais aceitos entre os homens com disfunção erétil secundária são os menos agressivos e que envolvem menor tempo para a solução do problema. Assim, a revascularização, a prótese e a psicoterapia receberam menor aceitação. Medicações e hormônios são os tratamentos mais aceitos. Sob tais condições, os profissionais da área têm que lidar com situações extremamente sedutoras, em que paciente aceita nem sempre o que lhe seria adequadamente indicável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Rodrigues Jr, O. M., Sartori, M., & Costa, M. (2020). Disfunção Erétil Secundária: Aceitação de Tratamento e a Determinação de Etiologia pelo Paciente . Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 3(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v3i2.865

Edição

Seção

Trabalhos de Pesquisa