CARACTERÍSTICAS E DINÂMICAS DO ABUSO SEXUAL DE CRIANÇAS

Autores

  • Jimilly Caputo Correa
  • Rhaisa Gontijo Soares
  • Ana Cecília Villela Guilhon
  • Laíse Navarro Jardim
  • Lelio Moura Lourenço

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v21i2.288

Palavras-chave:

Abuso sexual infantil, Prevenção, Vulnerabilidade, Intervenções

Resumo

O presente artigo trata do abuso sexual infantil que é considerado questão de saúde pública em muitos países, não só pela alta prevalência, mas também pelos graves prejuízos psicológicos e sociais, tanto da vítima como de pessoas próximas a ela. Esclarece que, mais que o consentimento ou não da vítima, está em causa a falta de maturação desta para tal consentimento.  Considerando o abuso como uma experiência e não uma desordem, prevê a impossibilidade de diagnóstico por uma síndrome específica da vítima de abuso. Levanta a dificuldade da obtenção de dados epidemiológicos que ocorre principalmente pela falta de denúncia por sentimentos de vergonha, culpa e medo. Trata, também, pontos importantes sobre fatores de vulnerabilidade, a avaliação e confirmação do caso, a intervenção clínica e as possibilidades de prevenção.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-18

Como Citar

Caputo Correa, J. ., Gontijo Soares, R. ., Cecília Villela Guilhon, A. ., Navarro Jardim, L. ., & Moura Lourenço, L. . (2020). CARACTERÍSTICAS E DINÂMICAS DO ABUSO SEXUAL DE CRIANÇAS . Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 21(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v21i2.288

Edição

Seção

Opinativos e de Revisão