A RESPONSABILIDADE E A INSEGURANÇA SOB O OLHAR DE MULHERES DE DIFERENTES GERAÇÕES APÓS O DIAGNÓSTICO DE HIV: ANÁLISE DE DISCURSO SOBRE SEXUALIDADE

  • Cleuma Sueli Santos Suto Universidade Federal da Bahia
  • Edméia de Almeida Cardoso Coelho Universidade Federal da Bahia
  • Mirian Santos Paiva Universidade Federal da Bahia
  • Carle Porcino Universidade Federal da Bahia https://orcid.org/0000-0001-6392-0291
  • Pablo Luiz Santos Couto Centro Universitário UniFG https://orcid.org/0000-0002-2692-9243
Palavras-chave: Sexualidade, HIV, Grupos Populacionais, Mulheres, Análise de Discurso

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar o discurso de mulheres com diagnóstico de HIV sobre sexualidade considerando as características geracionais. Realizou-se uma pesquisa qualitativa em serviço de atenção especializada com 39 mulheres. O instrumento de coleta foi a entrevista e a técnica de Análise de Discurso que possibilitou operações semânticas e lógicas que revelaram a linguagem em interação por meio de categoria. Os resultados revelaram que a sexualidade é concebida segundo subgrupos geracionais como se manter fiel a um relacionamento afetivo-sexual, nem sempre satisfatório (jovens); arrependimento, medo e ciúmes do parceiro, mantendo o foco no autocuidado e no papel materno (adultas e de meia- -idade); centrado no binômio filho/infecção e na autocensura (idosas). Os aspectos geracionais divergentes ratificam a necessidade de novos estudos que abordem a temática ao revelar uma sexualidade que é negada e precisa permanecer em segredo, configurando e potencializando vulnerabilidades femininas que demandam cuidados e habilidades profissionais, considerando essas especificidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edméia de Almeida Cardoso Coelho, Universidade Federal da Bahia

Tenho Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (1981), Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (1996) e Doutorado em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (2001). Atualmente sou Professora Titular da Escola de Enfermagem, Universidade Federal da Bahia. Sou pesquisadora do GEM- Centro de Estudos e Pesquisas sobre Mulher, Gênero, Saúde e Enfermagem e do Grupo de Pesquisa Saúde da Mulher, Gênero e Integralidade do Cuidado, da Escola de Enfermagem da UFBA. Tenho experiência de ensino, pesquisa e extensão na área de Enfermagem, com ênfase na Saúde da Mulher, atuando principalmente nos temas: Gênero,cuidado e saúde da mulher; direitos reprodutivos; saúde sexual e reprodutiva; integralidade do cuidado; políticas públicas de atenção à saúde das mulheres; gênero e enfermagem.

Mirian Santos Paiva, Universidade Federal da Bahia

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia (1977), mestrado em Enfermagem Obstétrica e Obstetrícia Social pela Universidade Federal de São Paulo (1990) , doutorado em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (2000) e pós-doutorado em Psicologia Social pelo Instituto Superior das Ciências do trabalho e da Empresa (2004). Atualmente é professora Titular da Universidade Federal da Bahia. Docente credenciada no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem/UFBA onde orienta nos cursos de mestrado e doutorado. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Saúde da Mulher, atuando principalmente nos seguintes temas: representações sociais, vulnerabilidade às dst/aids, sexualidade, gênero, raça, enfermagem e saúde da mulher.

Carle Porcino, Universidade Federal da Bahia

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde (PPGNEF)/UFBA. Mestrado em Estudos Interdisciplinares sobre a Universidade pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Formação em Psicologia pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC Salvador) (2007). Atua voluntariamente no Grupo Gay da Bahia (GGB)/Associação de Travestis de Salvador (ATRAS). Estudante do Grupo de Pesquisa em Sexualidades, Vulnerabilidades, Drogas e Gênero (SVDG) e do Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Saúde, Violência e Subjetividade (SAVIS) da UFBA. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Gênero, Saúde e Populações Vulneráveis. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Clínica. Atualmente desenvolve pesquisas na área da saúde com os seguintes temas: populações vulneráveis, sexualidades, transgeneridades, envelhecimento, práticas de modificações corporais e redução de danos transversalizadas pela Teoria das Representações Sociais (TRS). Revisora ad hoc de periódicos nacionais.

Pablo Luiz Santos Couto, Centro Universitário UniFG

Doutorando em Enfermagem e Saúde na linha de Educação em Saúde pelo PPG em Enfermagem e Saúde da UESB. Mestre em Enfermagem na Linha Gênero, Mulher e Saúde pela Escola de Enfermagem da UFBA. Especialista em Saúde da Mulher (Instituto Próminas). Especialista em Enfermagem do Trabalho (Faculdade Guanambi). Bacharel em Enfermagem pela UNEB (DEDC XIII, Guanambi-Ba). Atua como coordenador e docente do Curso de Enfermagem do Centro Universitário UniFG (Centro de Ensino Superior de Guanambi). Professor substituto da Universidade do Estado da Bahia, Departamento de Educação CAMPUS XII. Experiência em Gestão e Educação de Curso de Ensino Superior (Bacharelado em Enfermagem). Experiência em docência do Ensino Superior nas Áreas de Fundamentos do Processo do Cuidar em Enfermagem (Fundamentos técnicos; Sistematização da Assistência de Enfermagem; Cálculo e Administração de Medicamentos; Farmacologia Aplicada à Enfermagem), Educação em Saúde, Saúde da Criança e do Adolescente, Saúde da Mulher e Estágio em Rede Hospitalar. Tem experiência assistencial na área de Educação em Saúde Ocupacional/Trabalhador, em Serviço Hospitalar na Unidade de Urgência e Emergência e em Unidade Oncológica de Pacientes Terminais. Também tem experiência profissional em Educação Ambiental e Saneamento Básico. Líder do Grupo de Pesquisa Gênero, Saúde e Populações Vulneráveis (Certificado pela CNPq/CAPES). Membro e pesquisador do GEPERCS - Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação, Religião, Cultura e Saúde, na linha de Gênero, Saúde sexual/reprodutiva e Populações vulneráveis (Certificado pela CNPq/CAPES). Atualmente tem desenvolvido pesquisas nas áreas da Saúde da Mulher, Saúde materno infantil, Saúde das Populações Vulneráveis e Saúde sexual/reprodutiva: transversalizadas com a Teoria das Representações Sociais, Sexualidade, Gênero, Conceito de Vulnerabilidade e aspectos subjetivos (experiências, aprendizados, vivido e cotidiano) e culturais que interferem no processo saúde e doença. Revisor ad-hoc de periódicos nacionais e internacionais.

Publicado
2020-12-30
Como Citar
Suto, C. S. S., Coelho, E. de A. C., Paiva, M. S., Porcino, C., & Couto, P. L. S. . (2020). A RESPONSABILIDADE E A INSEGURANÇA SOB O OLHAR DE MULHERES DE DIFERENTES GERAÇÕES APÓS O DIAGNÓSTICO DE HIV: ANÁLISE DE DISCURSO SOBRE SEXUALIDADE. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 31(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v31i2.321
Seção
Trabalhos de Pesquisa