INTERFERÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO DA SEXUALIDADE DE MULHERES UNIVERSITÁRIAS DA ÁREA DE SAÚDE

Autores

  • Priscila de Oliveira da Silva
  • Larissa de Carvalho Lila
  • Patrícia Alexandra dos Santos Schettert do Valle

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v27i2.107

Palavras-chave:

universitários, sexualidade, comportamento de risco

Resumo

O desenvolvimento sexual da mulher envolve a integração da atividade sexual em uma capacidade para intimidade e envolvimento emocional. Ao ingressarem na universidade, muitos jovens vivenciam novas experiências – entre elas, comportamentos sexuais de risco, mesmo conhecendo métodos contraceptivos. Este estudo objetiva identificar o perfil da população acadêmica feminina, traçando possíveis interferências no desenvolvimento de sua sexualidade. A amostra foi composta por acadêmicas da área de Saúde do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRJ) durante a II Feira PET: Sexualidade e Educação Sexual. Para isso, utilizou-se um questionário semiestruturado contendo perguntas sobre hábitos de vida, saúde feminina e satisfação sexual. Representada por 31 alunas, com média de 24,8 anos, a pesquisa revelou que 70,9% têm o álcool como droga de maior consumo e que a iniciação sexual aconteceu entre os 15 e 19 anos; 70,97% têm vida sexual ativa, e somente 29,3% usam preservativos em todas as relações sexuais. A maioria aparenta boa autoestima, mas 22,58% não se sentem atraentes. No quesito satisfação sexual, 74,2% tomam iniciativa para o coito, mas 61,29% afirmam que não ficam excitadas nem têm fantasias sexuais. Apesar disso, 74,2% têm orgasmo e se sentem satisfeitas sexualmente. Mesmo com maior nível de escolaridade, negligenciam o uso do preservativo, quando deveriam conhecer minimamente o assunto e manter hábitos saudáveis, por serem da área da Saúde. Ainda há baixa autoestima entre elas por não se sentirem atraentes. É necessário promover a educação sexual para orientar jovens quanto aos comportamentos de
risco, e fundamental trabalhar a autoestima.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-19

Como Citar

de Oliveira da Silva, P. ., de Carvalho Lila, . L. ., & Alexandra dos Santos Schettert do Valle, . P. . (2020). INTERFERÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO DA SEXUALIDADE DE MULHERES UNIVERSITÁRIAS DA ÁREA DE SAÚDE. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 27(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v27i2.107

Edição

Seção

Trabalhos de Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)