DESGASTE DIÁDICO DAS RELAÇÕES CONJUGAIS

UM DESAFIO PARA A MANUTENÇÃO DO AMOR E DO DESEJO

Autores

  • Filomena Ferraz
  • Carlos Alberto Dias
  • Agnes Rocha de Almeida

DOI:

https://doi.org/10.35919/rbsh.v19i2.364

Palavras-chave:

Amor, desejo, desgaste diádico, expectativas conjugais, estratégias conjugais

Resumo

Além de expectativas, homem e mulher levam para a vida conjugal crenças e valores provenientes da história familiar e contexto sociocultural de que são originários. O desgaste diádico das relações favorece o surgimento de atitudes desagradáveis, podendo levar à aversão. Esse estudo avalia a possibilidade de manutenção do amor, desejo e prazer sexual, apesar do desgaste provocado pela rotina conjugal. Foram entrevistados 54 homens e 85 mulheres valadarenses com pelo menos cinco anos de relacionamento. Constatou-se que a participação ativa da mulher no mundo do trabalho, disputas pelo poder, frustrações decorrentes da não concretização de expectativas e o não envolvimento do homem nas tarefas domésticas, favorecem mágoas, desinteresse e até inapetência sexual dificultando a manutenção do amor e desejo. Em função deste desgaste, o amor conjugal se manifesta de forma mais moderada do que no início da relação sem que isto represente sua falência. Muitos casais criam estratégias para reaquecimento das relações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filomena Ferraz

Psicóloga Clínica

Carlos Alberto Dias

Doutor em Psicologia Clínica. Universidade vale do Rio Doce – MG. 

Agnes Rocha de Almeida

Pós-graduada em Dependência Química e Outros transtornos Compulsivos. União de Ensino São
Francisco – ES

Downloads

Publicado

2020-08-30

Como Citar

Ferraz, F. ., Alberto Dias, C. ., & Rocha de Almeida, A. . (2020). DESGASTE DIÁDICO DAS RELAÇÕES CONJUGAIS: UM DESAFIO PARA A MANUTENÇÃO DO AMOR E DO DESEJO. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 19(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v19i2.364

Edição

Seção

Trabalhos de Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)