PRAZER SEXUAL EM TEMPOS DA COVID-19

CELEBRANDO O DIA MUNDIAL DE SAÚDE SEXUAL 2020, COM A WORLD ASSOCIATION FOR SEXUAL HEALTH E A SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS EM SEXUALIDADE HUMANA

  • Alcione Bastos Alves SBRASH
  • Claudia Regina de Oliveira Vaz Torres Universidade do Estado da Bahia
  • Maria José Souza Pinho Universidade do Estado da Bahia
  • Tereza Cristina Pereira Carvalho Fagundes Universidade Federal da Bahia https://orcid.org/0000-0002-9098-9259
Palavras-chave: Prazer: Sexualidade; Direitos sexuais; COVID-19.

Resumo

Prazer sexual em tempos de Covid-19 foi o tema da celebração do Dia Mundial de Saúde Sexual 2020, que motivou as reflexões que resultaram neste artigo. Contextualizando a Declaração dos Direitos Sexuais, abordamos inicialmente a educação em sexualidade como um imperativo e como um direito, enfatizando a abrangência desta educação com crianças e adolescentes, na família, na escola e em outros espaços socioeducativos. Discutimos a questão do prazer sexual limitado neste tempo de distanciamento social, isolamento e quarentena, bem como as consequentes desmotivações, frustrações, estresses, medos e violências entre as pessoas. Nesse sentido, esperamos contribuir para a discussão sobre essa situação histórica e excepcional causada pela pandemia no que se refere a questões relacionadas às alterações e vivências das sexualidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alcione Bastos Alves, SBRASH

Médica Ginecologista, mestranda em Psicologia Clínica e Intervenções em Saúde pela Escola de Medicina e Saúde Pública; pós-graduada em Psicologia Analítica pelo Instituto Junguiano da Bahia e em Sexualidade Humana pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH). Subdelegada Regional da SBRASH na Bahia (2020-21).

Claudia Regina de Oliveira Vaz Torres, Universidade do Estado da Bahia

Psicóloga, pedagoga, mestra e doutora em Educação. Professora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e da Universidade Salvador (Unifacs). Psicóloga do Hospital de Custódia e Tratamento em Salvador-Bahia. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Educação, Políticas Públicas e Desenvolvimento Social (EPODS), Recôncavo: território, memória cultura e ambiente e FORMAGEL. Pesquisadora e extensionista, autora de capítulos em livros e vários artigos sobre saúde mental, sexualidade, gênero e sistema prisional.

Maria José Souza Pinho, Universidade do Estado da Bahia

Bióloga, mestra e doutora em Educação. Pós doutora em Universidad de Cádiz-Espanha. Professora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Líder do Grupo de Estudos em Educação Científica (GEEC) da UNEB. Subdelegada Regional da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH) na Bahia (2020-21).

Tereza Cristina Pereira Carvalho Fagundes, Universidade Federal da Bahia

Graduada em Pedagogia, Mestre e Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia - UFBA. Professora Adjunta aposentada da Universidade Federal da Bahia. Professora Titular da Universidade Salvador, onde implantou e coordenou o Curso de Pedagogia por dez anos. Pesquisadora e extensionista na área de Educação, com ênfase em Educação Sexual, Formação Docente, Direitos Humanos, Memória e Relações de Gênero. Atua também na UAB - Universidade Aberta do Brasil pela UNEB - Universidade do Estado da Bahia e na Plataforma Freire pela UFBA. Avaliadora de Cursos pelo Conselho Estadual de Educação-Ba. Diretora de Relacionamento da SBRASH - Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana. Membro da Comisión de Educación y Formación Continua de FLASSES (2018-2020).

Publicado
2020-12-30
Como Citar
Alves, A. B., Torres, C. R. de O. V. ., Pinho, M. J. S., & Fagundes, T. C. P. C. . (2020). PRAZER SEXUAL EM TEMPOS DA COVID-19: CELEBRANDO O DIA MUNDIAL DE SAÚDE SEXUAL 2020, COM A WORLD ASSOCIATION FOR SEXUAL HEALTH E A SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS EM SEXUALIDADE HUMANA. Revista Brasileira De Sexualidade Humana, 31(2). https://doi.org/10.35919/rbsh.v31i2.790
Seção
Opinativos e de Revisão